Sites Grátis no Comunidades.net Hospedagem de Sites com cPanel, Domínio, Emails, PHP, Mysql, SSL grátis e Suporte 24h

Distúrbios Alimentares na Adolescência



Total de visitas: 181465
Cancro do pâncreas




Cancro do Pâncreas

O cancro do pâncreas é a quinta causa de morte por tumor maligno nos Estados Unidos da América. Não só é uma doença comum, como também muito difícil de tratar. É um tipo de cancro muito grave causado quando o pâncreas produz níveis acrescidos de insulina por perturbação no metabolismo da glicose.
Comer muito açúcar é uma forma de aumentar a produção de insulina.
A intervenção cirúrgica é actualmente a única possibilidade de cura que existe. A radioterapia e a quimioterapia são alternativas para quem não pode ser operado, mas não igualmente eficientes.
Como sucede com a maioria dos tumores malignos, os sintomas só aparecem quando o tumor cresce o suficiente para alterar as funções dos órgãos próximos, neste caso fígado, estômago, etc.…
Infelizmente a inanidade dos sintomas do cancro pancreático faz com que o paciente não se aperceba dos sintomas e não se consulte com o seu médico, sendo muitas vezes submetido a exames inúteis antes de efectuar um diagnóstico preciso, perdendo assim tempo valioso.
Os primeiros sintomas são usualmente dor abdominal que pode propagar-se ou não ás costas (sintomas pouco significativos); sintomas deste género são normalmente associados ao cólon ou stress, os pacientes recebem tratamentos paliativos e sem utilidade para a doença, logo as possibilidades de cura vão diminuindo á medida que o tempo passa, antes de se fazer um diagnóstico preciso.
Ocasionalmente, devido a uma obstrução biliar secundária, a pele torna-se amarela, e costuma diagnosticar-se erradamente com “consumo exagerado de cenoura ou produtos ricos em carotenos”. Também pela mesma causa pode aparecer prurido que é equivocadamente atribuído a alergia, demorando ainda mais o diagnóstico.
Igual sucede com as náuseas e perda de apetite, que costumam atribuir-se a outras origens. A depressão é outro “achado” frequente em presença de cancro pancreático e que termina tratada com anti depressivos e similares.
A indigestão progressiva é outro sintoma que raramente e levado em conta.

Factores que aumentam o risco de desenvolver cancro de pâncreas:

 Fumar;
 Antecedentes familiares de cancro pancreático, mamário e/ou melanoma;
 Dieta com gorduras e carnes em excesso;
 Mais frequente em homens que em mulheres
 Doentes diabéticos;
 Exposição a carcinógenos como pesticidas, tinturas e derivados do petróleo.
 Quantidades elevadas de bebidas açucaradas ou a base de concentrados (xaropes).

Diagnóstico:

Os seguintes sintomas, em especial se aumentam pouco a pouco, devem fazer suspeitar de cancro de pâncreas:

 Dor abdominal;
 Pele amarela;
 Prurido extenso (tipo alergia);
 Depressão;
 Indigestão progressiva…

Para o diagnóstico deve praticar-se pelo menos uma boa ecografia abdominal, com a maior brevidade possível.
Criar um Site Grátis   |